Como escolher sua república

0
       

  Gente, este post é para ajudar os muitos universitários que estão vindo de outras cidades e Estados e precisam arrumar um cantinho aqui em Sampa.

COMO PROCURAR
 • Se possível, mude-se para a cidade já na época da matrícula, antes do início das aulas. Nessa época, há mais moradias disponíveis e você poderá escolher a melhor opção;
• Busque panfletos na a faculdade e marque entrevistas para conhecer os colegas;
    Se o orçamento estiver apertado, é melhor escolher repúblicas já estabelecidas do que começar uma do zero. Isso diminui os gastos com móveis e eletrodomésticos.

 LOCAL
 • Privilegie o acesso aos serviços da faculdade (bibliotecas, laboratórios, centros de lazer,etc). Assim, você poderá participar mais da vida acadêmica;
• Serviços próximos, como supermercados ou farmácias, também facilitam a vida;
• Peça dicas aos estudantes mais velhos sobre os melhores locais. Centros e diretórios acadêmicos podem ajudar.

CONVIVÊNCIA
• Busque colegas com as mesmas afinidades;
• Morar com estudantes do mesmo curso facilita os estudos, mas morar com estudantes de cursos diferentes pode enriquecer a sua experiência;
• Dividir a casa com alunos que já estejam muito adiantados pode trazer um problema quando esses estudantes se formarem e você tiver que arranjar outras pessoas para dividir as despesas.

ESTUDO 
 O fato de cada aluno possuir o seu próprio quarto facilita a organização;
Mantenha uma mesa ou uma escrivaninha para cada estudante. É importante
respeitar o espaço do colega;
 Busque as bibliotecas e os laboratórios para manter o foco no momento de estudar e ter fácil acesso a livros e a professores;
 Estabeleça horários de estudo (quem tem aulas à tarde, tem prioridade para
utilizar o espaço pela manhã,e vice-versa);
Mantenha a mesa comunitária sempre organizada;
Monte uma biblioteca em conjunto, para poupar dinheiro e ampliar as fontes de consulta;
 Estabeleça os horários de lazer ou para receber amigos em casa, para que
ninguém seja prejudicado na hora de  estudar para as provas.

 Fonte: Jornal Agora

0 comentários:

Postar um comentário